ESPERA

Uma das coisas mais difíceis que há pra aprender nessa vida é esperar. A espera faz parte da vida. O barulhinho mágico do tic-tac do relógio, mostrando que o tempo está passando, não pára. E ainda assim, às vezes parece impossível esperar. Deve ser porque o tic-tac de dentro é muito, mas muito mais intenso e verdadeiro que o tic-tac lógico e exato do relógio.

Para que qualquer coisa fique pronta, seja um bolo de fubá, um filho ou um projeto de vida, é preciso espera. Na espera é preciso paciência. Tudo tem um tempo próprio de acontecer, de nascer e amadurecer, e de morrer também. E uma vez que tudo já foi feito, todas as providências já foram tomadas, todos os esforços foram dados… A nós cabe esperar esse tempo passar. Às vezes, é nesse tempo de espera que está o mais delicioso da vida. Às vezes, esperar é enlouquecedor. Às vezes, é dolorido. Mas não há na vida quem nunca tenha que esperar por nada.

O tempo é uma coisa esquisita. Como é duro esperar por alguma coisa que a gente quer muito… Ou que não quer de jeito nenhum, mas sabe que vai acontecer. Os segundos ficam imensos… Passam devagarinho, debochados, brincando com os sentimentos, rindo da nossa agonia. Ou então rápidos demais, enquanto assistimos, sem poder fazer nada, eles nos dizerem adeus pra nunca mais voltar.

Já experimentou esperar por um ônibus quando está atrasado? Ou já implorou por mais uma hora naquela noite em que estava trabalhando em algo que precisava entregar numa manhã seguinte? Já ficou olhando para a caneca cheia de leite no fogão, esperando ela ferver? Já esperou na fila de um restaurante com o estômago roncando? Já esperou por alguém em algum lugar perigoso? Já teve que aguardar um remédio pra uma dor muito forte fazer efeito? Já esperou pelo resultado de um exame de saúde temeroso, de uma prova de vestibular? Já ficou olhando pra tela de um computador esperando um email importante? Ou sentado ao lado do telefone esperando ele tocar?Já ficou na fila de um banco no horário de almoço? Esteve na porta de um banheiro esperando a sua vez? Que tal os últimos dias antes das férias, ou os últimos minutos antes de transar pela primeira vez? Já sofreu de insônia sabendo que teria que levantar cedo no outro dia? Já esperou o relógio finalmente dar o horário de saída em um dia de trabalho mais que cansativo? Já suspeitou que estava grávida e teve que esperar a menstruação aparecer? Pequenas gotas de espera do dia-a-dia.

Há também as grandes esperas. Esperamos pra nascer. Esperamos pra morrer. Esperamos por algo bom ou ruim… Esperamos por pessoas, por fatos, por soluções, por idéias. Esperamos pelo momento certo de dizer isso ou aquilo. Esperamos pela grande chance profissional, que vai impulsionar nossa carreira. Esperamos para a semente plantada virar flor. Esperamos pela data de aniversário, de casamento, de batismo, pelo dia da formatura. Esperamos pelo amor da nossa vida. Esperamos para o bebê nascer. Esperamos pelo lançamento daquele produto revolucionário, por aquela notícia boa. Esperamos para que o Lula comece enfim a fazer um bom governo. Esperamos pelo fracasso dos odiados, pelo sucesso dos amados. E seguimos esperando…

Tem coisas que são difíceis demais esperar. Me lembro quando o fim de um romance partiu meu coração. Amava demais alguém que se foi, e aí o mundo acabou. Eu sabia que era uma questão de tempo para aquele desespero, de me ver sem aquela pessoa de quem eu dependia, passar. Eu sabia que aos poucos as coisas seriam digeridas. Mas era horrível passar por aquelas noites de espera. Cheguei a olhar pro relógio e ver os minutos passando, sem sentido, jurando que não ia amanhecer. E por alguns momentos, eu tive a impressão de que o tempo parava mesmo, só pra me ver sofrer um pouquinho mais. Me arrepia só de lembrar a densidade daquele sentimento, daquela angústia. Muito difícil. Na época eu achava que era difícil demais pra mim. Mas… passou. O sol nasceu, um dia foi vindo depois do outro… E passou. Lento, mas passou.

Sim, porque, querendo ou não, tudo passa. Uma hora chega a sua vez na fila. Uma hora o ônibus aparece. Uma hora a pessoa que se atrasou chega. Uma hora o leite ferve. Um dia você se dá conta que já esqueceu até o nome daquela pessoa que te fez sofrer tanto. Uma hora o remédio faz efeito. Uma hora a pessoa da sua vida aparece. Uma hora chega a sua vez de realizar o seu sonho. Tem o tal ditado, “não há mal que sempre dure nem bem que nunca se acabe”. Tudo passa. Às vezes passa rápido, às vezes passa devagar. Às vezes é como a gente quer, às vezes não é. Mas passa. E toda espera, um dia, uma hora, acaba. E quando acaba, e aquilo que mais queremos acontece, ou aquilo que mais tememos se realiza… Então vemos que a vida tinha razão em nos fazer esperar tanto, e que sempre vale a pena. Mesmo quando parece que não.

Disso tudo, algumas certezas:
– A espera mais difícil é aquela que acontece enquanto temos pressa;
– Só é possível esperar depois de fazer tudo que tem que ser feito;
– A maturidade vai nos fazendo respeitar o tempo das coisas;
– Tudo passa;
E…
– Quando a vida aparece assim, filosófica demais diante dos meus olhos, é hora de esperar algo muito bom acontecer. E de preferência, rápido.

“Longa é a tarde
Longa é a vida
De tristes flores
Longa ferida
Longa é a dor do pecador, querida

Breve é o dia
Breve é a vida
De breves flores
Na despedida
Longa é a dor do pecador, querida”
Tom Jobim

Anúncios

Um comentário sobre “ESPERA

  1. O que a gente pode fazer? Nao há um dispositivo que permita controlar o tempo (me lembro de um seriado antigo em que os protagonistas inventaram um controle remoto que permitia avançar ou voltar o tempo, tipo controle de video-cassete, hilário), então o que devemos fazer é esperar. E quanto mais você se preocupa com o tempo de espera, mais ele parece maior, maçante. Nada há pra se fazer a não ser esperar…

    PsyCHoPenA® | Homepage | 17-08-2003 19:23:56

    É, moça… esperar, esperar. Sempre esperar… e algumas vezes tb preferimos adiar… rs Beijos.

    Sabina | Homepage | 14-08-2003 15:28:17

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s