POST-RESPOSTA ROMANTIQUINHO

POST-RESPOSTA ROMANTIQUINHO

O que eu penso sobre o amor entre duas pessoas? Ora, que difícil de responder.

Um dia eu achei que amar era guardar um sentimento platônico e perfeito por alguém distante, admirar, idealizar, sonhar com aquela pessoa, e desejar algo que nunca viria. Mas com o tempo, descobri que não podia ser só isso, porque o amor se alimenta de troca, não de ilusão.

Depois eu achei que o amor era algo que nunca dava errado, um roteiro emocionante e bem escrito que, quando bem encenado, deixava satisfeito os atores e a platéia, ainda que fosse uma comédia de erros. E topei encenar alguns trechos. Mas comecei a pensar que não podia ser bem isso, porque o amor que não é feito de verdade e profundidade não sobrevive ao fim do primeiro ato.

Aí eu comecei a pensar que o amor era um jogo de estratégia. Bastava escolher bem o parceiro, bolar os passos a serem dados e controlar as variáveis. Fiz muitas continhas, calculei bem direitinho, fiquei satisfeita com tanto controle e me sentia segura na mesmice do cotidiano. E tudo até que deu certo por um tempo. Mas aí eu descobri que amor sem emoção, sem imprevisibilidade e sem derrotas não aquecia o coração, ao menos não como eu acho que deva estar aquecido um coração que ama.

Então veio a idéia de que o amor era um enchente de emoções, algo que, para ser bem forte, tinha que ser bem dolorido, bem intenso. Então eu amei desse jeito, chorava e sorria da maneira mais genuína que existe, dependi, precisei de alguém. Me sentia totalmente tomada pelo amor e tudo que vinha da pessoa amada. Mas então eu descobri que o amor não era só isso, porque quem ama precisa de paz quase na mesma proporção que precisa de inquietação, que amor não precisa doer tanto e que nenhum amor pode ser mais forte do que o amor que a gente sente por si mesmo.

E foi quando veio a impressão de que o amor era um diálogo maduro e sensual entre um homem e uma mulher, um monte de conjecturas intelectuais entremeadas de encontros sexuais intensos e arrebatadores, que não precisava de nenhuma espécie de compromisso. E foi assim por um tempo. Mas depois ficou meio estranho, porque o amor parece pedir um pouco de parceria e aprofundamento, coisa que só se consegue com o coração aberto ( e não só o corpo e a mente ).

Então eu comecei a investir em algumas experiências, porque pensava que o amor era algo que eu poderia ter pra mim, em mim, e que conseguiria tirando um pouco de cada pessoa com quem estivesse. Mas também não deu… Porque o principal do amor é ter um pouco de constância, de conhecimento de um outro, um mesmo outro que se deixa conhecer aos poucos, e sempre.

Depois eu desisti do amor por um tempo. Porque precisava cuidar bem de mim, porque me magoei demais… Ou porque eu cansei, mesmo. Mas não existe cansaço que não se cure com um pouco de reclusão e descanso.

E hoje, eu não sei bem o que o amor é, não. Não sei se é tudo isso junto, não sei se é nada disso. Só sei que ele já esteve comigo, e que faz muita falta.

De qualquer forma, é sempre um prazer descobrir… Ah, se é. 🙂

EXPEDIENTE

* A título de esclarecimento, o concurso 25 000 NÃO é só para moradores de Sampa. Quem mora longe só não ganha o jantar, mas ganha o presente. Por isso, vale participar, seja do lugar que for. 🙂

35 comentários sobre “POST-RESPOSTA ROMANTIQUINHO

  1. Pra mim o amor é tudo isso e nada disso também… Todos nós tentamos definir exatamente o que é o amor, e nenhum de nós consegue. É um sentimento… É um sentimento que se origina de zilhões de outros sentimentos e de vários motivos. Por que se ama uma pessoa? Às vezes parece que não tem nada a ver aquele casal que encontramos, mas pra eles tem sim. Sempre tem. Abraços!

    Curtir

  2. Miga, que lindo…
    Eu acompanhei mtas dessas suas fases, sei q vc se dedica e ama como ninguém, é carinhosa. E sei tb que vc sofre mto, mas não desistiu de amar, e isso faz de vc alguém mais admirável ainda.
    Desejo pra vc um amor tranquilo, que seja romântico e cuidadoso, e que te mereça, que te faça feliz de verdade, te respeite e te mostre que tão bom qto amar é ser amada.
    Love vc, querida, e te ligo amanhã.
    Bjo imenso!

    Curtir

  3. Também adorei a foto!!! Realmente eu me pergunto, você acredita que a gente só ama uma vez ou que amor é possível em várias e infinitas formas? Sei apenas que já amei, e sinto falta do gosto agridoce de uma paixão nas noitas frias de insônia e nas noites quentes de solidão.

    Curtir

  4. Mafaldinha, minha linda, acho que todas as histórias escritas neste post são de amor. Porque ele muda como nós, como muda o ser amado, como muda tudo a nossa volta. Uma hora pode ser efêmero e intenso, noutra, longo e morno e, noutra ainda, intermitente e suave… enfim, não tem fórmula para amar. Cada um sente o clique de um jeito diferente, quando ele chega para aquecer o coração.

    Curtir

  5. Concordo com a moça aí de cima e com o Milton, qualquer maneira de amor vale a pena… Qualquer maneira de amor vale amar. Td a seu tempo e seu jeito, vc no fundo bem sabe disso.

    E concordo tb com quem disse que vc leva jeito pra esses assuntos. Não que nos outros vc não seja boa… Mas nesses do coração, vc é irretocável, principalmente ( e não só ) na escrita.

    Bjo, amor e carinhos pra vc… E vê se fica boa logo, vc doentinha é de cortar o coração. 😦

    Curtir

  6. Tb gostei da foto…
    “Amor é tudo isso, e nada disso. ”
    Legiões à parte, Dá-lhe I Carta d Paulo aos Coríntios, Capítulo 13, e todos os textos de Fernando Pessoa que falam de Amor. “As Cartas de Amo são….”, inclusiv. E os “Fragmentos de um discurso amoroso”, do Roland Barhtes….Leia. Leiam! Besos…..

    Curtir

  7. Tem toda razão… as descobertas são muito mais importantes e valiosas do que as respostas dadas, seja por quem for, certas ou não. Um beijo imenso e realmente Drummond é uma delícia, todos os seus escritos, todas as suas reflexões. As suas tb, viu, lindona! Bom feriado.

    Curtir

  8. Ai, que lindo!!!!! eu concordo com quem disse que vc deveria escrever um livro. adoro sua escrita e a forma como aborda temas tão diversos! quando eu crescer, quero escrever como vc,moça!
    e quanto ao amor, não o entenda nem o procure..ele virá até vc e a vc caberá vivê-lo.
    beijos, amiga

    Curtir

  9. oi Mafalda. Ah,o tão discutido amor!!!São vários tipos,várias formas mas a que eu amei foi da mesma maneira que a sua ( o primeiro grande amor da minha vida).Com intensidade,com entrega,com volúpia…..depois a vida te torna um pouco mais tranquila, com o senso melhor mas vc continua amando e sabe porque? seja a forma que for, seja do jeito que vier……é uma verdadeira delícia amar.

    beijos e boa semana

    Curtir

  10. Lindo, lindo, lindo!!!!!
    Eu já passei por todas essas fases também e agora sabe o que eu penso? Que o amor é indefinível, é tudo isso e nada disso ao mesmo tempo e que amores maduros e realistas são muito, muito, muito mais gratificantes… Amor é aquilo que a gente sente e não consegue explicar em palavras… amor é sentidos, emoção, tesão, paixão, cumplicidade, carinho, atenção…e por aí vai…rs..
    Beijocas querida

    Curtir

  11. Amar é justamente tudo isso: gostar, querer, sofrer, chorar… querer poder, poder querer, tentar e não conseguir, sonhar e almejar… é crê no impossível, é ver o que é incrível e ser tomado por sensações que nem mesmo sabemos definir…sejam elas boas ou ruins. Amar é constatar que estamos vivos. ADOREI o post!! “A maioria das doenças que as pessoas têm são poemas presos” (Viviane Mosé) – Beijão, linda.
    .
    .

    Curtir

  12. Mafaldinha….
    Você resumiu tudo muito bem…. só não fui às lágrimas pq já chorei demais. Faz 2 semanas que terminei um noivado – relacionamento de 3 anos e 3 meses. Foi por isso que escrevi aquele “epitáfio”. E sabe o que mais dói? É quando se ama,mas só amar não basta. Porque o amor também precisa de contexto para ser sustentado. Enfim, o amor é uma coisa linnda, linnda, mas que sozinho, não serve para absolutamente nada.
    Você deveria escrever um livro. Só de crônicas. Seria demais!
    Beijos
    Ivana

    Curtir

  13. Olá querida,
    Apesar de recém-casada, procuro a todo momento viver um amor apaixonado. Sei que amo, mas a paixão, vai e vem… vc conhece minha história.
    Bom, como sempre suas palavras têem a medida certa, assim como aquelas roupas que caem em cima…
    Te amo.
    Espero ser o número 25000.
    Beijos

    Curtir

  14. Acredito que o amor seja tudo isso que vc falou, mas o principal dele é que deve ser vivido e não teorizado. Muitas vezes ficamos tão preocupadas se estamos ou não estamos amando que nem percebemos a intensidade do que estamos vivendo. Não existe receita, não existe teoria, existe o sentir… apenas e tão somente isso. Beijos

    Curtir

  15. Puxa, Karina, que difícil esta chegar no 25.000!!!
    Quanto ao Amor … Olha o que encontrei …
    ” O Amor é quando a paixão não tem outro compromisso marcado. Não. Amor é um exagero… também não. É um “desadoro”… Uma batelada? Um exame, um dilúvio, um mundaréu, uma insanidade, um destempero, um despropósito, um descontrole, uma necessidade, um desapego? Talvez porque não tivesse sentido, talvez porque não houvesse explicação, esse negócio de amor não sei explicar… “(Adriana Falcão)

    Beijocas, amiga … Nem eu, nem você conseguimos encontrar boas definições para o Amor … Mas … Será que precisa? Bom de verdade é amar e ser amada(o) !
    Sara

    Curtir

  16. Voltei aqui para reler. Não sei bem porque, mas gostaria que tu lesses o que eu escrevi para o Simplicíssimo (o encaminhamento está no meu blog). É uma história escrita sem muita revisão, mas quando a escrevi, pensei que tu, a Stella, a Laura e outras pessoas – até fiz dedicatória – gostariam de lê-la. Um beijo, amiga.

    (E hoje, já que estás “bastante pensativa”, o que é o amor hoje?)

    Curtir

  17. Eu adorei o que vc escreveu é tudo isso que vc disse mas senti que o que vc buscava explicar era todo o sintoma da paixão que um dia o amor destroi com seu comodismo e seu poder de ser morno!!! Eu fiz mais uma descoberta e vi que no que vc escreveu ela não está contida.

    Na paixão nos queremos estar sempre colados nos lábios da pessoa que não escolhemos para amar e no amor o beijo é raro a não ser na hora do sexo onde ele não é substituivel.

    Me responda o que vc pensa a respeito disso gosto de ver o que pessoas como vc responderiam a este tipo de afirmação eu sempre tenho esse tipo de pensamentos que ninguém parece ter porque as pessoas não gostam de ver a verdade.

    Beijos, adorei seus pensamentos…

    Raquel

    Curtir

  18. Meu nome é Sonia, adorei o que escreveu,pq passamos a vida procurando um amor verdadeiro a pessoa perfeita…digo isso pq vive algo assim,ou vivo,buscando sempre algo novo na relação,hora alguém que fale com vc,hora alguém que faça seu corpo tremer,tive tb vontade de sofrer por amor, chorar por um amor perdido, algo que nunca tinha vivido, sabe saber o que era sentir saudade de alguém especial.Antes vivia na espera dessa pessoa que pudesse me dar todas essas emoções e sensações…Eu encontrei uma pessoa especial que falava comigo,que me dava todo carinho, com sua voz ,com seu olhar a forma de amar,me sentia muito especial, e era!!Todo dia tinha um e-mail apaixonando uma música especial que sempre me dedicava,uma mensagem que falava de amor,nunca fui tão feliz,pq ele tinha os mesmos sonhos que eu era apenas fazer aconter…Mas eu por bucar sempre a pessoa certa errei nesse amor,menti e mesmo tentando me desculpar,não consegui ter esse amor pra mim,o amor que nunca vai sair do meu coração da minha alma! Hj posso dizer com todas as letras que sofrer por perder alguém que se ama é com certeza o pior castigo. Mas tb posso dizer que amei e amo e isso é a melhor coisa que pode aconter com alguém, saber o que é amar de verdade,e o melhor é lutar sempre por alguém que se ame, mesmo que ache impossivel…lute !! vale a pena qdo se ama de verdade… eu estou lutando!!

    Beijos

    Sonia

    Curtir

  19. adorei O seu pensamento sobre o AMOR… Nao sou a pessoa certa pra falar sobre isso…por saber bem pouco sobre o amor… APESAR DE SENTIR AMAR ALGUEM!!! .

    “AMOR É COMO UMA CANÇAO DE NINAR QUE TE EMBALA SUAVEMENTE,MAL PEGAS NO SONO CESSA A CANÇAO E ACABA SOZINHO”

    Curtir

Deixe uma resposta para Virgulina Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s