PENSAMENTOS VESPERTINOS SOBRE O AMOR

Toda vez que eu escuto o Elvis cantando “Can´t Help Falling in Love” daquele jeito, o meu coração derrete. Aquele jeitinho dele de entoar as notas quase chorando, aquele pianinho no fundo, aquelas vozes masculinas cantando suave, contrastando com a voz forte do cantor dos cantores, que parece que vem parar aqui dentro do meu ouvido… Nossa, é de arrepiar. E quando ele termina, eu penso que não dá pra resistir a ouvir de novo, e de novo, e de novo.

“Wise man say only fools rush in…
But I can´t help falling in love with you…”

Então eu lembro de coisas que pensei antes de topar com essa canção nesse restinho de tarde quente e silenciosa. Pensei que, de repente, o que algumas pessoas dizem e fazem pode ser verdade. Talvez eu seja muito ingênua e crédula, talvez eu tenha perdido muito tempo acreditando no amor e nas pessoas, talvez eu devesse me cansar de ficar tentando e ser mais prática. Talvez eu confie rápido demais na capacidade de amar as pessoas, e tenha que aprender a ser mais cautelosa e não me envolver tanto e nem por completo. Talvez eu devesse ficar com medo de recomeçar, já que me ferrei tantas vezes, já que fui traída, trocada, preterida, magoada, deixada de lado, abandonada outras vezes. Talvez eu devesse entender e aceitar que quase todos os rapazes que eu escolhi pra ter algo comigo antes foram indecisos, fracos e egoístas, e que eu esperei demais e dei quase tudo pra ter muito pouco de volta. Talvez eu devesse fazer coro com parte dos meus amigos e amigas que achou melhor a solidão, ou com outra parte que achou melhor evitar as dores e problemas com um par morninho, ainda que isso signifique viver a vida sem essa dose intensa de adrenalina e emoção que a paixão provoca. Penso que talvez eu queira demais da vida querendo um romance… Talvez seja melhor um relacionamento simples, sem calda de morango e chantilly. E ponto final.

“Shall I stay,
Would it be a sin…
If I can’t help falling in love with you…”

E então eu começo a pensar em outras coisas enquanto ouço o Elvis cantar. Penso que eu adoro ser assim, do jeito que eu sou, é uma delícia. Penso que eu sou dessas que não conseguem evitar mesmo, e por que deveria? Eu mereço me derreter ouvindo a canção do Elvis. Não preciso ser esperta, e nem madura, e nem safa, se o meu coração assim pedir. É tão bom estar apaixonada, é tão bom perder o sono e a fome por causa de alguém especial, é tão bom ter sonhos e fazer planos, é tão bom ceder e se preocupar em agradar alguém. Penso que pra mim é inevitável, não dá pra segurar essa enchente de sentimentos e sensações deliciosas. Não dá pra evitar mesmo tendo sofrido, porque se não sofro de um jeito, sofro de outro. Penso que é maravilhoso sentir aquele monte de borboletinhas voando dentro da minha barriga. E não se trata de romances com carruagens, viagens caras, presentes, discussões intelectuais profundas, não é nada disso, não. É só alguém pra beijar e abraçar numa noite divertida, alguém pra mimar, pra ajudar, pra compartilhar segredos no telefone de madrugada, alguém com quem eu possa dividir os meus amigos, alguém pra sentir falta, em quem eu possa confiar sem receio de me magoar, ainda sabendo que todo mundo magoa de vez em quando, inclusive eu. Não é um conto de fadas, mas é a minha história. E que se dane a minha necessidade de segurança. Ela é uma poça perto desse mar que passa dentro de mim… Uma pocinha bem pequenininha. Penso nas minhas feridas… Elas dóem. Mas só a mão de alguém carinhoso e disposto ao amor pode curá-las. Ainda que seja pra criar uma outra ferida depois… Pelo menos será uma ferida nova.

“Like a river flows surely to the sea,
Darling so it goes –
Somethings are meant to be…”

Encosto na janela e fico vendo as pessoas andando na rua. Vejo um casal adolescente passando, ele carregando os cadernos dela com um braço e com o outro protegendo-a num abraço. Vejo uma senhora pregando roupas no varal, acariciando-as com cuidado, e cuidando das plantas do quintal. Vejo um pai passando com um molequinho apoiado nas costas ( que ficando alto daquele jeito erguia o peito como se fosse o menino mais poderoso do mundo – e era ). E vejo uma moça sentada perto da janela, olhando pro infinito. Que será que ela está pensando? E então vem aquela idéia de novo, na verdade a vida é simples. E minhas pretensões igualmente simples.

“Take my hand
Take my whole life too…
For I can’t help falling in love with you.”

Então eu penso no Vinícius, que não era tão lindo nem cantava tão bem quanto o Elvis, mas que escrevia coisas lindas. E penso que ele escreveu uma vez, “é melhor se sofrer junto que viver feliz sozinho”. O Vinícius, o Elvis, aquele casal adolescente, eu e todo mundo que eu conheço, todos nós, em algum momento da vida, cremos no amor. E uma vez que confiamos, fomos machucados por ele, porque é assim que funciona. E alguns de nós voltamos a crer, e outros não. A diferença é que alguns de nós juntam os caquinhos e colam, machucados e decepcionados, sim, mas prontos pra acreditar de novo com o coração aberto – um coração mais maduro. E outros ficam a vida inteira olhando para os caquinhos, lamentando-se por eles, com medo de ter um trabalhão pra juntá-los e alguém quebrar de novo. Respeito isso, tanto quanto respeito a mim mesma.

E penso, antes de desligar o rádio e voltar pra correria da minha vida, junto com um suspiro, que é bom que o meu coração se mostra assim, prontinho pra amar novamente. E é bom que ele procurou por alguém… E encontrou. Se é alguém pra amar, ou se é alguém pra tentar… Eu não sei. Mas é alguém. E é bom suspirar de novo ao ouvir o Elvis… Nossa, como é bom. 🙂

EXPEDIENTE

* Para quem perguntou, respondo: o template do blog ainda não está pronto, esse é só um teste. Aguardem. 🙂

* Pessoas, acabei montando um fotolog. 🙂 Quem quiser ver meu álbum de fotos dá uma passadinha .

17 comentários sobre “PENSAMENTOS VESPERTINOS SOBRE O AMOR

  1. Que jeito mais fofo de dizer que está apaixonada, miga, que lindo! Tomara que seja um cara legal, que mereça a pessoa especialíssima que vc é, anjinha. SAudade de vc, vamos sair qqer dia desses? Me liga.

    Curtir

  2. Puxa Karina, não é que eu estava me sentindo extamente assim? Eu acredito que a gente tem que ser mais a gente, gostar de nós mesmas, por que mais importante de tudo é estarmos felizes com nossas próprias consciências. Quem perdeu foi quem não te quis, pois tem que ser realmente muito otário pra não se entregar aos encantos de uma pessoa que até via on-line consegue ser especial!!! Bola pra frente e, como eu sempre digo, a fila anda!!! Enquanto não vem outro é um bom tempo pra se curtir sozinha! Aproveite-o! Super beijo!

    Curtir

  3. Apaixonando-se, heim!?! Que bom, Karina !

    Fui ver seu fotolog, legal conhecer parte das pessoas que convivem com você.Beijão pra ti, só passei pra dizer “Oi” pois meu tempo está corrido….

    Curtir

  4. Karina querida,

    Vou amar a vida toda. Nada paga um coração saltando do peito e se algo der errado, a gente cola os cacos e começa tudo de novo.

    E eu estava achando o template lindo, nào está pronto?

    Beijos linda

    Curtir

  5. Bom, eu tava com vergonha de falar, mas vou falar. Eu não consegui ler o teu blog, com o outro template. Não sei se é meu navegador, mas não abria ele todo; eu mal conseguia ver o post.

    Felizmente, consegui. Li e me deu um nó na garganta. Pq eu acho que sou daquelas que ficam olhando os cacos e se lamentando…

    Nem vou falar mais nada, senão eu choro.

    Beijão, querida

    Curtir

  6. oi Karina….Vc tá se apaixonando e é uma delícia acontecer ( quando o coração pede e está pronto)….isso mesmo. Ame! Ame muito! Sempre! É bom demais!!!!!

    Ah.Adorei seu fotolog viu? Dei uma espiada por lá também.

    beijos e bom domingo

    Curtir

  7. Melhor coisa do mundo é estar apaixonada. Tenha sempre paixão pelo que faz, pelos que a rodeiam, por quem você ama. Viver apaixonada é deixar a alma fluir, é ver beleza em tudo. Às vezes escuto Memories, com Elvis. Talvez querendo relembrar antigas paixões. A-M-E-I seu flog, amei conhecê-la. Beijos.

    Curtir

  8. então depois dessa análise, meu diagnóstico (se é que posso chamar assim): sou muito ingênua também. estou sempre pronta (e querendo muito) pra me apaixonar intensamente. e se é pra amar, que seja muito, intensamente. amorzinho morninho não tem o menor sentido, não faz feliz, nem triste, não faz chorar, nem sorrir, assim eu não quero! porque também não faz diferença. não deixa marca. não conta história. não fica pra sempre em lugar nenhum. quero poder me entregar. inteira. pra alguém que também me queira muito. e que demonstre isso.

    sei lá, acho que sou parecida com você nesse aspecto. que acha?

    beijão, querida.

    Curtir

  9. Começar de novo… sempre é tempo de recomeçar, e se arriscar a sorrir e a chorar mais a graça está mesmo em se entregar, por isso pare de pensar e vá amar!!!!!

    Bjs querida karina!!!

    Curtir

  10. Oi Mafaldinha!

    É… dois dias depois que você escreveu esse post, meu coração se transformou em caquinhos. E eu tô um trapo! E quando você falou em Elvis… vixe… doeu! A primeira vez que ele disse que me amava, estávamos no carro, ouvindo Elvis!

    E agora?!

    Curtir

  11. Ai miga, sei q vc publicou esse post antes mesmo de eu ir aí pra sua casinha, cheia de pessoinhas tão qridas, mas so hoje tive tempo de chegar e ler…lindo.

    É muito bom poder atestar novamente q vc está bem.

    Beijocas, amo vc qrida e qro vê-la sempre bem 🙂

    Curtir

  12. Olá Mafalda!
    Passei pelo seu blog e não pude deixar de ler e me identificar com tudo que vc escreveu … confesso que ando sentindo tudo igual … e eu pensava q mesmo com apenas 24 anos e depois de 5 anos de um casamento péssimo, que nunca mais fosse encontrar alguém … Mas agora, sinto tudo exatamente igual … que bom que é naum é mesmo? 🙂
    Um grande beijo!

    Curtir

Deixe uma resposta para Lúcio Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s