UMA NOITE DE MILAGRES

Quando eu era criança, eu achava que sempre acontecia um milagre na noite de natal. Não sei por que eu tinha essa idéia. Talvez por conta das milhares de luzinhas piscando, parecendo estrelinhas no chão. Ou por conta de todos aqueles filmes apelativos que passavam na TV. Ou talvez fosse por causa de toda aquela história do papai noel, que meu pai insistia em manter. Ou quem sabe era a abundância de presentes, sempre tão atrativa para as crianças… Ou pelo fato de ir à igreja e ouvir tantas canções lindas entoadas pelo coral, vendo os presépios e pecinhas de natal. O fato é que eu realmente achava que, em algum lugar, um milagre ia acontecer na noite de 24 de dezembro.

Uma vez resolvi compartilhar com meu avô essa desconfiança. Será que era verdade isso que eu pensava? De onde vinha essa idéia? Perguntei a ele, e ouvi:

– Meu bichinho querido, você sabe o que é milagre, hein?

Ora, é claro que eu sabia! Um milagre era uma coisa mágica, impossível, muito séria e que mudava a vida das pessoas. Um milagre era uma coisa tão poderosa e tão incrível que só Deus poderia fazer. Algo absurdo, notável, cheio de luzes e audiência.

Meu avô, com aquela calma e sabedoria que me dá uma saudade imensa até hoje, com aquele sorriso que cabia o mundo inteiro dentro… Me disse que, na verdade, um milagre não precisava ser assim uma coisa assim, tão suntuosa. Muito pelo contrário. Os maiores milagres aconteciam em silêncio, sem luzes brilhantes em volta, sem grandes eventos e nem reportagens de TV. Ele disse que os maiores milagres vinham de dentro pra fora. Me pediu pra observar as pessoas no natal. E que reparasse o verdadeiro milagre que o natal podia fazer na vida de algumas delas.

Desde então, antes do natal, eu fico sempre triste, porque começo a reparar nas pessoas, como meu avô ensinou. Vejo que muitas delas estão atoladas em um poço de cansaço, de injustiça, de medo, de raiva, de inveja e de outras coisas que não são nada nobres e nem bonitas. Vejo que vamos nos metendo em círculos viciosos de trabalho, de amizades superficiais, de sentimentos forjados, de mentiras, dos quais nem sempre conseguimos sair. Vejo muita gente jogando a vida pela janela com vícios, com escolhas erradas, com teimosias bestas. Vejo pessoas que não conseguem abraçar, beijar, dizer coisas bonitas, acarinhar, mostrar um afeto sincero. Vejo pessoas que não dão a mínima para as outras e só pensam em si mesmas. E pessoas que nem de si mesmas cuidam, desprezando a sorte de estar vivo. Vejo os mesmos velhos erros de sempre, gente que não aprende, e me irrito comigo mesma por ainda acreditar que eu e algumas pessoas que eu amo possamos mudar coisas que, na verdade, não têm muito jeito, porque somos humanos e vivemos pra fazer besteira, todo dia, toda hora. Vejo gente com saúde, emprego, família, oportunidades que só pensa no que é ruim, e reclama de tudo, se fazendo de vítima do mundo. E outras tantas que, quando começa essa época, começam a consumir coisas compulsivamente, se metendo em dívidaas, sem lembrar do verdadeiro sentido do natal – aquela coisa da humildade, da nobreza e do sacrifício de um pai que ofereceu seu bem mais precioso, seu filho, para vir ao mundo ensinar o que é amor de verdade. E tudo isso é muito, muito deprimente. E toda essa tristeza dura até o natal, enquanto vou sobrevivendo aos amigos secretos, aos shoppings lotados, às festinhas de fim de ano, às obrigações e compromissos e às mensagens vazias que enxergo nos outdoors e na televisão. Até que eu enxergo o verdadeiro milagre que a idéia do natal pode fazer.

Claro, sempre haverão aqueles que bebem e comem demais e estragam a festa dos outros. Sempre haverá consumismo exagerado. Sempre haverá mediocridade, pessimismo e mau humor. Sempre haverá quem não entenda nada. E sempre haverá miséria, fome, tristeza e injustiça no mundo. E eu com minhas boas intenções, com poucas ações de compartilhamento, com meus presentinhos e mensagens pros amigos, com minhas orações e meus desejos, pouco posso fazer por essas pessoas e por mim mesma. E ainda assim… Algo acontece no natal que faz um milagre. Nem que seja só por uns dias… Nem que seja só por uma noite.

O natal pode unir familiares que não se vêem faz tempo, e fazê-los se abraçarem com força e carinho. O natal pode enternecer corações duros, levando-os às lágrimas numa canção ou imagem bonita. O natal pode fazer mulheres amorosas cozinharem para seus queridos, levando sabores e beleza que enchem estômagos e olhos. O natal pode trazer uma saudade gostosa de quem não está mais aqui, mas deixou boas lembranças e bons exemplos. O natal pode levar pessoas avarentas e mesquinhas a ajudar outras que não têm quase nada para comer ou vestir. O natal pode ser a chance que as pessoas têm para escrever, dizer ou desejar em silêncio tudo de bom para aquelas que elas amam. O natal pode ser um momento de perdão. Ou de alegria. Ou de reflexão. O natal pode ser a chance de um abraço sincero que há muito estava preso. O natal pode ser uma noite cheia de pequenos milagres.

E é por isso que, apesar de tudo, eu vou sentar sozinha uma hora, e reparar no milagre que foi Jesus ter nascido um dia, e trazido, entre tantas outras coisas boas, a chance de pelo menos uma vez por ano, parte do mundo estar mais calma, mais em paz e melhor. Uma pequena parte, é certo… Mas uma parte.

Por isso, pessoas… Desejo sinceramente que, nesse natal, o milagre que vocês esperam aconteça na vida de vocês. Que haja crescimento, luz, consciência, caridade, e fartura emocional, mais do que fartura de presentes e comida. Que as pessoas que vocês amam estejam perto para que vocês possam declarar a elas o quanto elas são importantes todos os dias do ano. Que vocês relembrem o verdadeiro sentido desta data. Que não esqueçam do aniversariante. E que vocês vejam no céu, e em vocês mesmos, pedaços de dias e de pessoas melhores.

FELIZ NATAL! E uma noite miraculosa pra vocês, em todos os sentidos.

22 comentários sobre “UMA NOITE DE MILAGRES

  1. oi Mafalda

    É tempo de renovar os sonhos,as esperanças e o amor. É tempo de sorrir e festejar o ano que se inicia! E eu não poderia jamais deixar de enviar um mensagem aos meus amigos queridos com os quais compartilho sentimentos, alegrias, sorrisos, tristezas,esperanças de um mundo melhor durante o ano todo. Saibam , que apesar do escasso tempo, vocês ocupam um lugar especial em meu coração. Um Feliz Natal repleto de amor, de paz e união. Beijo

    Curtir

  2. …….. ¤

    ……..***

    ……*°*°*

    …..*°*°***

    …***°**°**

    ..**°***°***

    ………| |….. Feliz Natal!!!

    Querida Karina,

    Muita luz e paz para você nesse natal. Que seus caminhos permaneçam sempre iluminados em 2005.

    Um grande beijo.

    Curtir

  3. Kari querida, é difícil controlar a emoção e não chorar quando leio palavras tão belas. Você é mesmo demais.

    Menina, eu te amo. Na verdade, nem sei como é possível amar tanto assim uma amiga. Você e sua família moram no meu coração.

    Olha, também vou parar sozinha, pelo menos um minuto, para refletir no milagre que foi Jesus ter nascido.

    Muita saúde e paz para você e toda sua família.

    Curtir

  4. Ka:

    Lindo o seu texto e sempre bom nos rever, repensar sobre os sentidos que damos a nossa vida, inclusive no Natal. Lembrando as verdades e valores que nos orientam. Desejo a você e a toda sua família um Feliz Natal de paz e comunhão.

    Um grande beijo, Alê.

    Curtir

  5. .:: Olá!! ::.

    2005 Ainda não chegou… mas eu já estou me sentindo no novo ano!! E para essa comemoração, nada melhor que um novo visual?

    Hummm como é bom cheirinho de coisa nova nao é mesmo? 🙂

    Então venha conferir o layout que eu fiz… está uma gracinha…

    Um grande beijo e Feliz 2005!!

    Curtir

  6. Olá, pois é, mais uma vez o meu computador resolveu travar. Estou comentando de um computador de um amigo só prá dar um sinal de vida, me desculpa a pressa, pretendo voltar aqui ainda esse ano prá te desejar um ótimo 2005. Beijos!

    Curtir

  7. ah moça… pq a bondade só floresce no natal ham? isso sim me entristece….. deprecia a raça.

    .sobre o texto, pensei: e aqueles que lutam honestamente pela felicidade e só recebem a dor?

    .ñ vejo maiores escolhas, é como diz drummond em seu texto: “Os Ombros Suportam O Mundo”, onde a última frase diz: “…..A vida apenas, sem mistificação.”

    Curtir

  8. Puxa, Mafalda…consegui ver pequenos milagres nesse período natalino. Revi amigos legais que nem imaginava rever reunidos nesse final de ano. Tive uma noite de Natal muito gratificante com minha família… pequenas lembranças colhidas num bom bate-papo…coisas assim… pequeninhinhas e ao mesmo tempo tão grandiosas! Beijo grande pra você, querida! Feliz Ano Novo!

    Curtir

  9. Pessoas como você são verdadeiros milagres. Quanta luz e sabedoria num único ser!!!! Obrigada por nos dar o prazer e honra de ler palavras tão especiais e essenciais! Um grande beijo, querida!

    Que seu Natal tenha sido ótimo e que 2005 seja fabuloso!!!!!

    Curtir

  10. Querida, não consegui comentar no post de cima,o código não aparece, então colo aqui o que queria deixar. Se quiser, depois leve pra lá.

    Em 2005 eu pretendo continuar sua amiga, porque além de gostar muito de

    você, vai escrever bem assim lá na China! :)) Pricisa não, fica aqui mesmo

    pertinho da gente. Belíssimo Ano Novo pra você, Karina. Em 2004, você foi um

    belo tesouro que eu descobri. Beijim carinhoso.

    Curtir

Deixe uma resposta para SlothSam Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s