PARA O MEU AMIGO MARCO

semear.gif

Marco, eu tenho assistido a tudo em silêncio. O silêncio de quem se decepciona profundamente com um grande amor, e precisa de um tempo para recuperar-se da dor, para pensar, para entender melhor o que houve. Sem pedras na mão, e também sem sorrisos ou flores. Só assistindo… E pensando.

Eu não acreditava no governo Lula, você sabe. Mas votei nele. E não me arrependo, não. Votar no Serra é que não dava. O PSDB é o partido mais perigoso que eu já vi. Você trabalha pra eles, Marco, eu também… Olha só o que eles estão fazendo. O Serra é o administrador mais nojento que eu já tive notícia. Milhões de vezes pior que a Marta, e é nos detalhes, nas sutilezas que a gente vê isso, e só pode ver quem está dentro da máquina. O povo diz, “ele foi exilado, ele no fundo é de esquerda, como o FHC e o Alckmin”. Que balela. Foram lá pro Chile tomar vinhozinho e discutir o futuro das esquerdas, enquanto outros ficaram aqui, lutando e morrendo. Pra mim, um tipo desses é muito pior que um Maluf da vida, que pelo menos mostra quem é. E é um homem como esse Serra que queríamos que estivesse no lugar do Lula? Nem. Por isso não me arrependo. Votei mesmo. E assumo.

Mas… Não era isso que eu esperava. Isso que está acontecendo superou todas as minhas expectativas negativas. E agora, Marco? Que é que a gente vai fazer? Em quem a gente vai votar? Você, como eu, não é do tipo que elege pessoas, mas partidos. E que partido podemos eleger a partir de hoje, hein?

Dia desses, você me liga. E fala comigo de um jeito terno, como se os anos não tivessem passado. Querida, estou com saudades. Vamos nos ver? Quero fazer um convite. Companheira, vamos participar da convenção do nosso partido?

Dei risada. Ah, Marco, que partido? Ele não é mais nosso. O abandonamos faz algum tempo, antes mesmo de o Lula ser eleito, lembra? E agora, estamos vendo que fizemos certo. Ele está afundando… Que bom que não estamos afundando junto com ele. Vamos pegar nosso salva-vidas e tentar boiar, se conseguirmos. Fazer como todo mundo faz. Dizer, fomos enganados, que gente horrível, olha só que desgraça é ser brasileiro. Vamos fazer como todo mundo que vai virar a casaca e rejeitar tudo que sempre pregou na vida, e vamos fazer de conta que não temos nada com essa gente. É melhor pra nós. Voltar pra quê?

Enquanto conversamos, uma nostalgia molhou os meus olhos aqui. Tenho certeza que molhou os seus olhos também. Você lembra? Lembra de quando o NOSSO partido era um emblema de todos os excluídos e marginalizados pelo poder econômico-social das elites capitalistas? Lembra de campanhas onde nós, militantes apaixonados, até comprávamos o material para fazer boca de urna… Tempo em que o nosso partido não contratava pessoas para o dia da eleição e não dependia de Caixa 2, nem de marqueteiros?

Lembra? Lembra quando o comitê eleitoral, aquele, na Avenida Angélica, era uma festa democrática? Lá, grupos de empresários, de sem-terra, de negros, crianças, índios, de professores, de evangélicos, de marxistas, de moradores de rua e de integrantes da luta antimanicomial e muitos outros representantes da sociedade discutiam semanalmente os pontos do programa de governo para reformulá-lo e, assim eleger o presidente que significaria a última esperança para o Brasil. Que orgulho tínhamos disso… Ah, Marco, a gente era tão jovem… A gente se iludia com tão pouco. Lá, ingenuamente, mantínhamos vivo o sonho de uma sociedade justa. Que partido era tão aberto e tão convicto de suas bases? Lembra que deputados, vereadores e candidatos tinham que apresentar atestados de idoneidade e capacidade para integrar o corpo do partido, e discutiam e prestavam contas mensalmente aos seus eleitores? Lembra?

Lembra do sentimento e das razões que moravam em nós… Lembra quem eram os homens e mulheres nos quais confiávamos? Para onde foi tudo isso?

Não, nós não fizemos certo. Deixamos nosso partido de lado na primeira derrapada, e ele acabou virando o que virou. Se hoje o PT está lá, e é essa maçã podre, é porque gente como eu e você o abandonamos. Um câncer cresceu dentro do partido. Um câncer chamado poder. E nós assistimos a tudo isso torcendo o nariz, mas sem fazer absolutamente nada. Nos tornamos os alienados que tanto criticávamos. Que triste isso, Marco… É por isso esse vazio. É por isso essa sensação de traição. Na verdade, como uma esposa traída, somos culpados por fechar os nossos olhos e não trabalhar pela manutenção dos nossos sonhos, achando que tudo se manteria sem esforço. A nossa dor é culpa disfarçada de revolta. Esquecemos que tudo tem um preço, e que tudo muda. E não podíamos ter esquecido.

E depois de desligar o telefone e bater um papo com o meu travesseiro, Marco, eu entendi o seu convite. É que você se tocou da verdade que, por preguiça, comodismo, egoísmo ou desilusão, eu não quis enxergar.

O Partido dos Trabalhadores não é só de obssessivos como José Dirceu e José Genoíno, que fazem tudo pela governabilidade e manutenção do poder – inclusive esquecer os ideais que quase morreram para defender em outros tempos, e principalmente esquecer o significado de uma palavra tão bonita e tão necessária para homens e mulheres públicos – decência.

O Partido dos Trabalhadores não é só de deslumbrados como Marta Suplicy, que em nome de uma gestão pseudo-democrática e igualitária, mostraram-se autoritários e inconsequentes no trato com o dinheiro público e um total descaso com o voto de pessoas como eu e você.

O Partido dos Trabalhadores não é só de alienados como Lula, que parou no tempo e não quer ver que a política e o governar é muito mais que um jogo, ou uma vitória pessoal. O partido não é dele, que mostra-se irresponsável e desesperado no momento que mais precisávamos que ele retomasse a paixão de antes com a maturidade que ele deveria ter hoje.

O Partido dos Trabalhadores não é só de oportunistas como João Paulo Cunha, Delúbio Soares e afins, que não entenderam que as pessoas, seus ideais e suas vidas não são simples números em uma planilha de negócios.

O Partido dos Trabalhadores não é só de capitalistas como Duda Mendonça, que falam e pensam a vida de milhões de eleitores brasileiros como quem mexe as peças de um jogo de xadrez.

O Partido dos Trabalhadores não é só de radicais reclamões como Heloísa Helena e dissidentes que foram para o PSTU, que não mostram a que vieram e guardam na manga apenas um discurso bonito sem o carimbo da realidade.

Não, Marco. O partido não é só deles.

O Partido dos Trabalhadores é de homens e mulheres honestos, que entendem que a política é uma vocação, um trabalho, e um trabalho que, mais que qualquer outro, tem que ser bem feito e ser levado com seriedade. O partido é da minoria de deputados, vereadores e senadores que não são picaretas. E, enquanto o mundo pega fogo, eles fazem questão de continuar trabalhando e dando a cara pra bater no Congresso e no Senado.

O Partido dos Trabalhadores é de todos os operários que o iniciaram junto com Lula, e que desde então construíram uma história digna de ser lembrada e que não pode simplesmente ser manchada por causa desses canalhas.

O Partido dos Trabalhadores é de todas as discussões em mesa de bar, em universidades, em prisões políticas e exílios. É de pessoas que tinham a coragem de não ficar em cima do muro e assumir suas posições com paixão e dignidade. É de gente comum, e não de estrelas avermelhadas ( antes de radicalismos, hoje de vergonha ).

O partido que eu amava, e quero voltar a amar, é de todas as facções sociais que continuam levantando cedo, lutando o dia todo contra a opressão e o descaso, e buscando uma saída pacífica e democrática para o Brasil. É de gente que, apesar de tudo, não desiste nunca, como diz aquela propaganda esquisita. O partido é dos trabalhadores de verdade.

O partido no qual eu votei a minha vida toda é a expressão dos meus ideais, não dos ideais dessa gente hipócrita e calhorda. É de Cristovam Buarque, do Suplicy, do Tarso Genro e de outros políticos que, até agora, provam que são gente de bem e estão tão perdidos quanto nós no meio desse tiroteio.

Marco, me diz: é justo abandonar o barco agora? É justo entregar uma história tão bonita, um punhado de sonhos e tudo isso que hoje é apenas uma memória emocionante de bandeija para aqueles que cuspiram na bandeira do PT pelas costas? Não, menino, não dá!

Para que a maturidade viva, é necessário que aquela crença ingênua de que tudo se resolveria magicamente morra, e seja enterrada. Já vimos que não é por aí. Olha só quanta caca jogaram no ventilador… E deve ter muito mais. Mas não vai adiantar engrossar a fila de quem vai ficar sentado no telhado vendo a lama afundar a própria casa reclamando, não. Temos que olhar as saídas, e reconstruir aquilo que é nosso.

Marco, o PT também é nosso. É nosso. Não vamos deixar que levem até isso de nós. Vamos sim, fazer a nossa parte pra expulsar quem não presta e recomeçar do zero, se for preciso. Não tínhamos medo de ser malhados, nem de trabalhar, nem de pensar e discurtir, nem de críticas direitosas ou ignorantes antes. Por que vamos ter agora?

Faz o seguinte: quando tiver a próxima convenção, você me convida. Eu vou. Ah, se vou. E tenho certeza que muitas outras pessoas de bem estarão lá também. É nelas que vamos nos concentrar.

Amigo, vamos voltar a ter a tal esperança. Não em nenhum outro salvador da pátria… Mas em nós mesmos e no que acreditamos.

Obrigada pelo telefonema… E por tudo o mais.

Anúncios

24 comentários sobre “PARA O MEU AMIGO MARCO

  1. Sabe, li muitas notícias, falei, esbravejei, pensei muito também.

    E o seu texto, até agora, foi o único que conseguiu elucidar algo para mim.

    Quando for, me chame para que eu vá também. Você tem razão… Não vamos morrer na praia.

    A tua escrita é clara, emocionante, envolvente, e capaz de mover montanhas dentro das pessoas. Pode acreditar. Se eu fosse o Tarso Genro, colocava você no PT agora.

    Beijo, menina brilhante.

    Curtir

  2. Justo! Perfeitíssimo… Muito bem escrito, leva todo o sentimento de revolta, vergonha e desventura dos que estavam mais próximos do PT , seja como militantes ou mesmo simpatizantes…e até de votantes…. Dá prazer de ler seu texto, mas fica uma lágrima, e perguntas presas na garganta. Chorar com o travesseiro? O que fazer? Por enquanto mandar um beijo para quem tão bem representou o que milhões de brasileiros pensaram. Beijos, Karina. Beto.

    Curtir

  3. Ontem, uma amiga minha sentou-se ao meu lado e leu os comentários no meu blog. De repente perguntou: – “Quem é essa Karina maravilhosa?”

    E eu rapidamente respondi: – É uma amiga MARAVILHOSA!!

    Dê aí um beijo no seu amigo Marco e outro grande pra vc.

    Curtir

  4. Sabe qdo vc caminha em uma direção, reto, bem certo de que está caminhando certo, e de repente alguém te chama e fala, ei, vem ver o outro lado?

    É justamente isso que aconteceu comigo agora.

    Obrigada por mais uma vez abrir meus olhos, miga. Vou pensar mto em td que li.

    Bjo, te amo.

    Curtir

  5. Karina!

    Eu nem gosto muito de discutir política mas a leitura de seu texto, tão explícito e tão claro me fizeram pensar…

    É fácil mesmo achar e dizer que ‘político nenhum presta’… mas … e nós? O que fazemos?

    Infelizmente ainda me vejo ‘boiando’ pra sobreviver… mas que não está certo, não está… Cada um tem que fazersua parte…

    Seu texto deveria estar publicado num grande jornal, ou numa revista de grande circulação… com uma manchete em letras garrafais…

    Ah…Quanto à sugestão do seu amigo Ricardo, se isso acontecer, EU VOTO EM VOCÊ!

    Curtir

  6. Depois dessa, o que é que eu vou dizer querida? Que orgulho de ser seu amigo… Que vontade de voltar o tempo… Que maravilha é esse seu dom com as palavras… Que sensibilidade incrível você tem para captar tudo que está além do que é visto.

    Concordo com quem disse que o seu texto deveria sair em um grande jornal… Muito melhor do que tudo que eu tenho lido por aí.

    Obrigado por ter escrito esse texto maravilhoso pra mim – eu nem mereço tanto, e, mesmo que não seja para ir à convenção e sim ao cinema, ou comer uma pizza, que a gente se encontre em breve… Arruma um tempo nessa agenda lotadíssima pra mim… Temos muito pra conversar!

    Beijo enorme com muita saudade,

    Marco

    Curtir

  7. Fique mesmo com o PT de Tarso Genro, Suplicy e tantos outros, que é o melhor que se faz. Como li mês atrás, se o Lula não tinha o menor conhecimento do esquema do Mensalão, ele é, NO MÍNIMO, idiota. E é triste chegar a essa conclusão: idiota ele nunca foi.

    Beijo!

    Curtir

  8. Oi, querida.

    Não votei no Lula, mas torci muito para que seu governo fosse fantástico, desde o dia da posse, ao ver a comoção que sua subida pela rampa causou ao Brasil. Juro prá vc que à partir deste dia, nunca mais abri minha boca prá pichar o moço; até então…

    Quer saber? Não acredito mais em “direita”, “esquerda”, “de centro”, única e exclusivamente porque vejo que ideologia não existe. Bastou fulano querer algum cargo político prá se antever o sinônimo de se dar bem pessoalmente. Sinônimo de poder. Aí está o mal…

    Sorry, Mafaldinha querida, mas não acredito em nada mais! Nem em vocação, nem em seriedade, nem em ideais, em nada!

    Queria dizer que a gente não pode perder a esperança, mas não consigo. A cada dia que passa, menos tenho. E acredito que, infelizmente, como eu, existe muita, muita gente.

    Tomara que estejamos errados.

    Tomara que um dia eu venha aqui e diga à vc: Karina, que bom que vc tinha razão. Que pena que eu não saí do meu marasmo e lhe acompanhei.

    No momento não dá!

    Um beijo

    Curtir

  9. Nossa! Nas muitas oportunidades que vim aqui, poucas vezes me identifiquei tanto quanto nesta. Eu também me retirei na primeira derrapada e fico deprimido com o que vejo. Pelo país, por nós e por uma geração de grandes lutadores que merecia melhor representação e que agora vai morrer. Ainda bem que os amigos são legais e não me enchem muito o saco. Também votei no Lula, mas – nossa diferença – tinha ilusões. Beijo triste.

    Curtir

  10. Aqui onde trabalho estávamos levantando esta semana a questão de acreditar ou não na inocência do Presidente Lula. Acredito sim, e mais, todo mundo é inocente até que se prove o contrário.

    Além do mais eu acredito na capacidade de cada um lutar por um futuro melhor a cada dia, nas atitudes e na conduta.

    É isso aí, concordo com tudo e assino embaixo.

    Curtir

  11. – Sempre fui PT desde os primórdios, e hoje me vejo numa curva aonde não consigo ainda digerir toda essa m…… que eles fizeram. Sei que ainda sobraram muitos “decentes”. Queria que tudo fosse uma ilusão, mas conseguiram tornar pesadelo meus sonhos (que um dia foram utopia). Acreditar em quem agora, já que até a esquerda é podre. Sobrevivemos até aqui e continuarei a ser esquerda, não compactuo com ideais direitistas que só enchem o guarda roupa da elite. Ainda tenho esperanças… Gostei de suas palavras.

    Um abraço.

    Curtir

  12. Posso não concordar com tudo que você escreveu, mas preciso dizer que este foi um dos melhores textos sobre o cenário político atual que li. É uma pena que o partido que já foi de Oded Grajew, Frei Betto, Ricardo Kotscho e Fernando Gabeira não é o mesmo que assumiu o poder. Um beijabraço!

    Curtir

  13. ´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´

    Curtir

  14. Estava pesquisando sobre as borboletas, pois, também sou professora de uma turma de jardim… e não só o seu trabalho me ajudou na minha pesquisa c a turma, como seu texto sobre o PT me emocionou!
    Das coisas que vc coloca, eu só ñ concordo em desmerecer o LULA. Ainda acredito mto nele, no desejo q ele tem de melhorar este país, mas também acho q foi ingênuo em achar q todos os outros políticos passariam a sonhar c ele e seriam mais honrados e honestos em nome do povo… independente das minhas opiniões, vc, c certeza, seria alguém q eu gostaria de ter em meu círculo de amizades!
    PARABÉNS POR SER TÃO APAIXONADA!
    Sucesso!

    Curtir

  15. Oi, deixei um comment ha pouco, pedidno uma ajudinha com o verbete do rubem. Depois decidi ler um cadin do seu blog. Li apenas uma pagina e ja vi tudo: vc eh das minhas!!!! Tao bom achar gente como a gente, mesmo quando eh assim virtualmente!!!

    E antes que eu me esqueca: VAI REGISTRAR TUAS COISAS, MENINA!
    Beijo, yura

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s