DEPENDE DE QUEM?

Esperanças à parte, deve ser verdade o que sinto sobre 2008.
Em 2008, a fumaça dos carros, o desperdício e a falta de consciência vão continuar destruindo a natureza. Mas eu posso tentar ter atitudes mais ecologicamente responsáveis no meu cotidiano.
Em 2008, é provável que haja ainda mais guerras, violências e assinatos estúpidos. Mas eu posso tentar plantar a paz nas minhas relações, evitando brigas inúteis, discussões sem sentido e tentando dirigir de maneira menos agressiva.
Em 2008, políticos vão continuar corrompendo, roubando e mentindo. Mas eu posso tentar me informar melhor, pegar no pé dos políticos que elegi e me preparar para as próximas eleições de forma mais consciente.
Em 2008, a Educação vai continuar em último plano na agenda do povo brasileiro. Mas eu posso tentar ser uma professora melhor para os meus alunos.
Em 2008, os meus amados vão me decepcionar muitas vezes. Mas eu posso tentar ser mais compreensiva e justa nos meus feedbacks, para que continuamos evoluindo no intuito de construir relações divertidas, calmas e saudáveis.
Em 2008 vou ter que engolir muitos sapos. Mas eu posso tentar me trabalhar pra não me sufocar com eles, ou devolvê-los, se assim for melhor.
Em 2008, o sedentarismo, a comida ruim, o estresse e o ar sujo de São Paulo vão continuar detonando minha saúde. Mas eu posso tentar me cuidar melhor, evitando excessos, dormindo direito e respeitando os limites do meu corpo.
Em 2008, a correria vai de novo me engolir, roubando o tempo de descanso, de diversão e de encontrar os amigos. Mas eu posso tentar tornar sagrado um horário na minha semana, mesmo que pequeno, dedicado só a mim.
Em 2008, o dinheiro suado que eu ganho vai valer cada vez menos. Mas eu posso tentar não gastar com bobagens e cuidar melhor pra não ficar apertada.
Em 2008, a vida vai seguir como sempre segue.
E vai depender de mim fazê-la melhor, aproveitando a chance de recomeçar de um outro jeito.
Certamente não vou mudar o mundo.
Com certeza não conseguirei mudar tudo que preciso a minha volta.
Talvez consiga mudar um pouco em mim mesma.
Mas também é certo que não passarei por um ano sem aprender nada de bom.
Um brinde a 2008!
E que ele venha pra ensinar exatamente o que é preciso aprender.
Tim tim!
🙂

11 comentários sobre “DEPENDE DE QUEM?

  1. Difícil assumirmos nossa parte. Ter esta visão realista e assustadora de que parte do todo sou eu, e tem um tantão de coisa assim que eu posso fazer. Posso reciclar meu lixo, posso levar minha sacola de casa, posso não jogar gordura na pia, posso usar papel reciclado, posso comer comida orgânica, posso deixar o carro em casa um dia da semana, posso dar carona, posso dar bom dia, posso lembrar do meu amigo e também dar a mão a um inimigo.
    Isso aí. Parabéns pelo post e pela atitude.
    Felicíssimo 2008!

    Curtir

  2. Que lindo, amiga!!!
    Me fez lembrar daquela ‘música’: “Depende de nós”…
    Pois é… Disse bem (como sempre!)… Vamos fazer, cada um(a), o que depende da gente, porque assim a sensação de desamparo e frustração certamente será menor…

    Beijos….

    ******Ah… Tem algo que não depende de mim, mas adoraria que acontecesse: ter com frequência um texto novo aqui pra ser apreciado!!!!! *******

    Curtir

  3. Se todos, ou nem precisaria de todo mundo, tivessem essa convicção, o mundo JÁ seria melhor…
    Acho um disparate gente que é alfabetizada, sabe dirigir e sabe usar computador jogar papel pelo vidro aberto. Não saber que lugar de lixo é no lixo. Saber, mas não saber. É esse tipo de pensamento que, em pessoas com grandes funções, leva às guerras e aos desastres ambientais.

    Curtir

  4. É isso, Karina. Nem tudo depende de nós mas, podemos fazer o pouco que pudermos e se tivermos o melhor olhar, esse pouco será muito ! Depende de nós, a maneria como seguimos adiante nesse mundo. Façamos !
    Beijossssssss e FELIZ 2008!

    Curtir

  5. Amei esse blog, cultural, reflexivo, exótico… lindo demais… amo poesia, música e pensamentos lógicos, sensibilidade e personalidade rsrsrs… bem legal mesmo parabéns!

    Curtir

  6. Algo em Vosso texto se assemelha a questões que coloquei no papel outro dia destes. Por onde começar? Sempre tive muita dificuldade com tecnologia. Em 1.986 fui o penultimo de minha classe de datilografia, que tinha uns trinta alunos, tudo por um aprendizado que logo se tornaria obsoleto. Em 1.988 tive aulas de informática na escola, ainda no tempo da reserva de mercado, mas fiquei só nisso, via aquela tela monocromática de longe, um “pc” para ser admirado por trinta e tantos alunos também…Depois casei, abandonei a faculdade, e trabalhava sempre com coisas que me mantiam afastado sempre da tecnologia – leceonei vários anos, sem ter concluido minha formação acadêmica. Com o tempo me tornei um eximio digitador, e comecei explorar o mundo virtual. No principio só via porcaria, comecei a bater papos em chats, de vários níveis, assuntos, etc. Só agora estou conhecendo os blogs, e estou muito, muito admirado. É como se eu estivesse vendo fragmentos de meu pensamento dissiminados por toda a rede. Eu vivo em uma cidade interiorana, está em um Estado da federação em que ainda se utiliza de forma proeminente o termo “fronteira agricola”. Eu conheço muito do mundo, mas ao mesmo tempo vivo no limiar da civilização. As pessoas com quem convivo, muitas são ótimas, mas a maioria delas não compreenderia o universo das minhas reais indagações e interesses. Quando vou a um grande centro, ou leio um texto como o seu, quase identico em tudo a um que escrevi a uns poucos dias atrás, e que achei agora por acaso, fico estarrecido, não sei se fico feliz por saber que em muitos lugares há gente pensando, vivendo a vida de uma forma mais intensa e interessante que a minha, ou se fico apenas magoado, por não conseguir de alguma forma me integrar, interagir com esse mundo…não sei explicar direito. Abraço a todos.

    Curtir

  7. Karina feliz 2008,2009,2010……. saiba que um prazer mais vez ler seus textos, que seu ano seja maravilhoso, show de bola mais uma vez, vamos melhorar nos mesmos, assim melhoremos o mundo! bjos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s