NOTÃO DE ESCLARECIMENTO


Parece que o texto aí embaixo, para o meu mais absoluto espanto, se tornou um hit na internet. Com autoria, ou não, ele anda circulando pelos e-mails de pessoas dos mais diferentes lugares, e sendo citado em centenas de páginas, blogs e jornais virtuais.

Como tantos outros que já deixei aqui ( alguns deles bem famosos também, ainda que pouca gente saiba que saiu daqui ), ele é apenas uma opinião pessoal sobre o que vi e ouvi durante os meus dias nesta Terra. Não tenho e nem tive a intenção de convencer, doutrinar, seduzir e nem influenciar ninguém. A maior parte das vezes, escrevo para mim mesma. Apenas registro pensamentos insistentes para ter um pouco de sossego deles. Essa é a função social dos maiores textos deste espaço. E mais: como metamorfose ambulante que prefiro ser, pode ser que daqui a algum tempo nem eu mesma concorde totalmente com esse ou qualquer outro texto que escrevi.

Sendo assim, queridos leitores, novos ou antigos, assíduos ou flutuantes… Gostaria de responder aos muitos comentários que recebi pelo Mafalda Crescida, por e-mail ou na minha página do Orkut.

Aos que concordaram comigo, ou elogiaram o texto de alguma forma, digo que é muito bom saber que podemos partilhar de idéias e ideais; afinal, de que outra maneira podemos refletir sobre este mundo louco senão juntos, um esclarecendo os pensamentos e emoções do outro? Afinidade é tudo nessa vida!

Aos que discordaram do texto educadamente, agradeço, sinceramente; afinal, de que outra maneira podemos mudar e avançar, senão através das pessoas que nos mostram outros lados das questões que defendemos? Divergência é tudo nessa vida!

Aos que divulgaram o texto com créditos, obrigada. Bom saber que as coisas que pensamos podem ser amplificadas tanto e tão rápido.

Aos que repassaram o texto sem crédito intencionalmente, sugiro que repensem seu papel de leitor.

E aos que me xingaram, ofenderam ou demonstraram uma tremenda incompreensão do sentido real desse texto, me acusando de radical, de reacionária, de desrespeitosa, burra… Ou mesmo aos que atacaram o blog, dizendo que ele é “só um espaço onde você fica colocando suas idéias que ninguém quer saber” ( como se blog servisse para outra coisa )… Vão catar coquinhos na descida da rampa. Seus comentários foram e serão devidamente deletados. Afinal, a dona da pensão, pelo menos aqui, no MEU espaço, sou eu. Como se diz por aí, coloquem-se em seus devidos quadrados e vão escrever seus próprios textos, em seus próprios blogs.

Que coisa doida é a internet, sô!

Beijocas para os que forem gente boa.

94 comentários sobre “NOTÃO DE ESCLARECIMENTO

  1. Adorei seu texto.
    Vc é escreveu o que todos os normais pensamos e gostaríamos de falar ao mundo.
    Concordo com vc e acho q textos como esse deveriam rodar SIM na internet e nas páginas de todas as pessoas. Pra que absurdos como esses não venham a se repetir.
    Sou uma prof de Língua Portuguesa de Ens. Médio e vou usá-lo em uma prova minha. Quero discutir com meus alunos essa questão tão delicada.
    Obrigada por contribuir para o crescimento deste mundo tão injusto.

    Um abraço,
    Denise Ximenes

    Curtir

  2. karina,

    Eu recebi o texto com os devidos direitos autorais e gostei muito. Extremamente oportuna a questão de aprender a dizer ‘não’ aos nossos filhos. Tenho uma filha de apenas 1 aninho e vejo como ela fica brava ao ser contrariada. Ela é a coisa mais maravilhosa deste mundo e cabe aos seus pais não deixarem-na tornar-se uma pequena tirana.

    Abs e parabéns!

    Curtir

  3. Oi Karina (acabei de descobrir teu nome pq acessei por meio do email polemico)

    Sou do RS, não sei nada sobre ti, apenas CONCORDO COMPLETAMENTE com o que acabei de ler.. mudou minha manhã.. acho que está mais que na hora de pessoas terem o senso de realidade.. de saberem que educação faz parte de ter um filho, faz parte da convivencia, faz parte do mundo, e não existe a minima educação em quem não sabe ouvir um NÃO. Poxa vida, onde estão as mães?? Onde estão as familias, os amigos? Ter um filho é ter responsabilidade e negar algo é educar, não maltratar.

    E mais, pessoas que não sabem oq é um não, ñão tem mesmo a mímima possibilidade de entender oq tu dizes… Sim! Essa gente existe!

    😉 Estela

    Curtir

  4. Karina uma, duas, tres, dezenas e centenas de salva de palmas, minina você é uma pessoa consciente do mundo, mais do que merecido os elogios que recebe! As critias, as criticas são pro invejosas e pessoas do tipos, algumas criticas são validas mais outras meu Deus.
    Que Papai do céu te ilumine sempre, sempre e sempre, meus parabéns, sucesso, paz e benção na sua vida e todos os seus familiares, amigos e leitores.

    Curtir

  5. Karina, o texto “Criando mosntros”, tem sido usado e comentado entre nós professores e inclusive com alguns alunos. De fato, a geração de hoje, muitos, não sabem ouvir “não”. Muitos pais, se constrangem em dizer “não”. Entendo que cabe a nós pais e educadores, retomar esta questão, por uma razão de cidadania, melhor qualidade de vida e sobrevivência. Parabéns. Prof. Antônio.

    Curtir

  6. Li seu texto anterior, e você está de parabéns! O que acontece é que muitas pessoas não querem ouvir (nem ler) algumas verdades, e por isso, acabam criticando desnecessariamente.

    Não se intimide, blog é para escrever o que a gente pensa mesmo. Quem não gostar, que não leia!

    Um abração!

    Curtir

  7. Karina,
    Adorei seu texto e concordo pelnamente com ele, sou mãe de uma menina de 7 e de um menino de 2 e sou muito criticada, qdo não deixo assistir a uma novela que é para adultos, ou qdo estabeleço que durante a semana não tem televisão.
    Mas acho que temos o dever de frustrar nossos filhos, porque senão a vida é que vai, e é muito pior.
    bjos,
    Julieide

    Curtir

  8. Meus parabéns, Karina. Seus “pensamentos pra você mesma” (rs) mostram que você é uma pessoa sábia (uma cabeça pensante no meio a tantas não pensantes e mecânicas). Seu texto chegou num blog até de um teólogo.

    Fique com Deus – seja sábia mas não se esqueça dEle.

    Curtir

  9. Parabéns, Karina! Também recebi seu texto por e-mail sem créditos, e fui buscar o dono, e adorei parar por aqui. Gostei da lucidez, da coragem, da alma. Vou colocar no meu espaço de Favoritos porque faço questão de voltar e ler mais do que escreve.

    O engraçado é que no final do e-mail tinha uma citação de Rui Barbosa devidamente explicitada: “De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto.” – Rui Barbosa .

    Que bom, agora poderei colocar o autor junto ao texto de que tanto gostei.

    Grande abraço!

    Curtir

  10. Parabéns, ele agora circula com o nome de Arnaldo Jabor, kkkkkkkkkkk. Em pontuação de internet, isso é um 10! (Não que eu ache Jabor 10, mas o fato de trocar o nome do autor por um nome conhecido é que é o máximo do reconhecimento do valor do texto no mundo virtual). KKKKK

    Curtir

  11. Oi Karina. Recebi também esse texto com os créditos errados, mas como antes de colocar textos que não são meus no blog eu vou checar tudinho, cheguei aqui!Parabéns! Eu tinha que colocar seu texto no meu humilde bloguinho, pq quando tudo aconteceu eu comentei aqui em casa exatamente o que vc escreveu. Que muita gente envolvida na coisa tinha que ter dito NÃO.
    Foi bom ter vindo parar aqui, pq já vi que vou estar vindo sempre. Gosto de blogs que tenham coisas interessantes e achei aqui.
    Mas é simplesmente o ma´ximo fazer o sucesso que vc tá fazendo na net! hehehehe
    Beijokas

    Curtir

  12. Puxa, Karina!
    Há quem critique negativamente seu texto?
    Fico muito honrada em descobrir a real autora e poder entrar em contato. Achei suas considerações muito lúcidas e concordo em gênero, número e grau.
    Aliás, o que está faltando, e muito, hoje em dia, é isso: colocar limites. e basicamente foi sobre isso que vc falou, não? Se os pais não colocam limites, a ‘criatura’ vai encontrar quem o faça. Achei inclusive que vc era psicóloga, pela maneira com que vc escreveu. Vc é?

    Não tinha colocado em meu blog, mas no de um amigo com o qual colaboro. Mas agora, se vc me permite, vou colocar lá, até com a figura que vc usou, e comos devidos créditos, é claro!
    A propósito, aceitaria parceria?
    Pretendo ser visita constante!
    Uma excelente semana!!! Bjks.

    Curtir

  13. Querida!

    Não te conheço. Leio seus textos chafurdando no blog da Gabi, nossa amiga comum. Adoro todos! Concordo com eles, parece que estou lendo meus próprios pensamentos.

    Como boa leitora que sou, escritora “em lapidação” que cultivo, lerei sempre e mais e repassarei com todos os créditos que meu respeito exige.

    Um grande beijo

    Curtir

  14. Olá Karina,

    Sou do Rio e acabo de receber o tseu exto com créditos parciais e resolvi tb vir aqui pq adoro achar blogs interessantes.
    Entendi o sentido do seu texto e acho que, como disse, o não só vai funcionar para aqueles que são amados e sabem disso. Sem amor o não vira a munição da arma que vamos empunhar uns contra os outros. Então, a campanha é pela compreensão do limite e pelo amor.
    Abraços e voltarei mais aqui também.
    Vou colocar o link do seu blogo no meu, tudo bem?
    marielzat.blogspot.com

    Curtir

  15. Karina,
    Recebi o texto como todos, ou seja via internet. Gostei demais, considero-o pedagógico, didático, esclarecedor….
    Quis repassar, mas não antes de verificar a veracidade da autoria e “fuçando aqui e ali”, cheguei até você.
    No texto que recebi a autoria é de Drª Maria Isabel, professora de psicologia ( confere? é você?)e diz que foi publicado no JB. Não encontrei estas referências nos sites de busca.
    Confesso que não tenho muito tempo para ler blogs, mas o seu texto me interessou e vou andar por aqui sempre que puder.
    Um abraço

    Curtir

  16. Karina,
    Como pude observar, muitas e muitas pessoas acessaram o site por causa do texto. Eu fui uma das que recebi o texto via e-mail e, felizmente, com os créditos. E apesar de nunca ter feito isso, fiz questão de vir parabenizá-la!
    Textos bem escritos merecem reconhecimento. Concordo que a função do blog é falar sobre seus pensamentos e que ninguém tem nada a ver com isso. Mas que bom que nesse caso o texto foi divulgado. Não tinha pensado sobre esse ponto de vista e acho que vc tem total razão ao dizer que a única que disse não foi punida com uma bala na cabeça. Acho realmente incrível o rumo que esse mundo está tomando… Já diz a comunidade do orkut: “pare o mundo que eu quero descer!”.
    Bom, só vim parabenizá-la e dizer que partilho do seu entendimento e concordo que são necessários muitos nãos para que o mundo melhore!
    Abraços

    Curtir

  17. Um amigo publicou no blog seu post anterior, disse que recebeu por e-mail. E eu, que sou macaca velha em ver texto sem crédito correndo pela internet, e já aprendi com a Patricia Daltro que não existe o anônimo desconhecido, corri no google para investigar. Aí achei seu blog, o qual já ouvi falar muitas vezes.
    Parabéns Karina, o texto é ótimo e espero que o sucesso da dsitribuição seja visto também no blog da criadora. E já mandei meu amigo dar crédito, pois isso é fundamental! Abraços.

    Curtir

  18. Adorei o blog, fiquei fã em cada linha lida! Pena que só o conheci recentemente, pelo texto que se refere à Elóa.
    Texto esse que é estarrecedor (de tão esclarecedor, perdoe o trocadilho), e que nos mostra os resultados da educação, de um modo geral, nos nossos jovens.
    Infelizmente algumas pessoas – possivelmente por dificuldade com a palavra escrita, ou por não terem o dom pra isso – encaminham textos omitindo a fonte, ou pior, dando créditos a quem não tem, como é o caso do pps encaminhado com autoria deste link http://www.professorjorge.org/, no qual ele usa o seu texto e dá créditos a uma ‘doutora’, como se o título garantisse conteúdo!
    Parabéns e sucesso, voltarei sempre!

    Abração

    Curtir

  19. Oi, Karina!
    Recebi o seu texto através de uma amiga e enviei a um grupo de professores. Depois, uma outra amiga me enviou o endereço do seu blog. Acho que realmente um texto de um conteúdo tão importante e tão bem elaborado, merece ser divulgado com os créditos de seu autor. Por isso estou enviando o endereço de seu blog para a pessoa que me enviou e vou pedir que esta faça o mesmo.
    Gostaria que os professores de todo o Brasil trabalhassem o seu texto em sala de aula e nas reuniões de pais e mestres. A educação (tanto da família quanto da escola) deveria dizer “bons e justos nãos!”
    Um abraço,
    Lilian

    Curtir

  20. querida,
    eu recebi o texto por email e imediatamente publiquei no meu blog. Assim que soube da autoria ja coloquei la e vim aqui conferir seus outros textos que sao otimos.

    sobre o da polemica, achei ele simplesmente perfeito, bate com muito com o que penso tb. Vc pode nao ter a intençao, mas sao palavras que nos fazem refletir…

    vc tem um novo leitor cativo a partir de hj =)

    Curtir

  21. Eu tinha deixado um comentário dizendo que usaria seu texto na sala com os alunos para uma possível discussão. Logo depois, recebi por e-mail o mesmo texto, com mesmo título e sem autoria. Mas quem está acostumado a ler suas produções, identifica logo e acredita: é seu. kkkkk Parabéns e obrigada…

    Curtir

  22. Boa tarde!
    Nossa que texto maravilhoso. Recebi seu texto num e-mail devidamente creditado e vim aqui para externar minha alegria em saber que ainda existem pessos cmo você. Me deparei com o Notão e percebi o quanto é difícil externar pensamentos em uma sociedade de mentitinha, pois é isso que está acontecendo em nossa sociedade. Como vc mesma disse: “aos que singaram, vão catar coquinho na descida da rampa” Um forte abraço e peço-lhe licença para colocar esse texto numa discussão numa reunião de casais aqui na minha Paróquia.
    Bjs.

    Curtir

  23. PARABÉNS! Só para falar que você estava realmente muito inspirada pelo trágico acontecimento para escrever isso. Sou professora e vivo o dia a dia dessas crianças que crescem sem o NÃO dos pais. Seu texto deveria entrar na cabeça de todos.

    Curtir

  24. Nossa, q bom saber quem escreveu tão maravilhoso texto. Só repassei pq recebi como autor desconhecido e não sabia q tinha dono, mas convenhamos q é um excelente texto p só ficar restrito aos poucos q vão no seu blog. Vou dar seu nome aos q mandei, pode ter certeza. Continue escrevendo assim tão livremente e com tanta coerência. Sempore trabalhei c crianças e adolescentes e acho fundamental abrir seus olhos p essa terrível ameaça q é a falta total de limites entre pais e filhos. Apareça nos meus blogs, seja bem-vinda. vivendodehistorias.blogspot.com e acesoriosdamarisa.blogspot.com.
    Bjks

    Curtir

  25. Karine/Mafalda,
    recebi seu texto por e-mail sem autoria e cheguei aqui após uma rápida pesquisa no Google. Quando li o post, ainda não tinham 20 comentários… Respondi à pessoa que me enviou o texto por e-mail de “autor desconhecido”, com o link para o Mafalda Crescida. Recebi como resposta: “para mim continua anônimo”. Aff!!! Fiquei muito p* com a total falta de noção do que seja um blog. Enfim, vi que o texto rodou por esse mundo de meu Deus, rendeu comentários, muitos elogios e alguma amolação. Escrevo para dizer que gostei muito, que tem um link do seu blog no meu blog e que a internet é mesmo um mundo: tem gente de tudo quanto é jeito, os com noção e os sem noção também precisam dividir o espaço virtual. Boa sorte, muita paciência e siga escrevendo o que tem vontade, afinal, essa é a motivação para ter um blog.

    Curtir

  26. Karina, teu texto é phodda… assim mesmo, com ph e dd!! ssrsrs
    Se não concorda não entra mais no blog. Sempre vejo gente tendo que escrever post de esclarecimento e tal pq algum sem educação entrou na sua casa sem ser convidado e te agrediu… pelamor!!!
    Que suas idéias sempre fluam por aí… com os devidos créditos…
    Vou postar no blog tb… adoreiiiiiii!!
    Bjks

    Curtir

  27. Criando um Monstro!

    É perfeito! Você disse tudo o que muitos de nós gostaríamos de dizer (pelo menos eu e muitas pessoas que conheço!). Digam o que quiserem…nossa sociedade está cheia de monstros. Convivo com eles, todos os dias, nas salas de aulas. Tento educar alguns monstrinhos… que tarefa árdua!

    Parabéns pelo texto, que recebi como se fosse da autoria do Jabor.

    Curtir

  28. Karina,

    Seu texto foi lido hoje na TV pelo meu maior idolo, Padre Fabio de Melo, na canção nova. Que pena que não foram divulgados seus créditos, mas sim que seria de uma psicóloca, mas não soube dizer o nome.

    Abraço

    Curtir

  29. Prezada Karina,

    Como vai? Não conhecia seu blog, visitei e achei muitíssimo interessante.
    Ontem vendo um programa de tv, o Canal Canção Nova me surpreendi quando no programa Direção Espiritual do Pe. Fabio de Melo o seu texto foi lido por ele, mas ele comentou que recebeu o texto por e-mail mas não havia recebido a autoria, então lembrei-me que o texto “CRIANDO UM MONSTRO”era o mesmo que eu havia recebido, lido e por acha-lo muitissimo interessante guardei.
    Na época não havia me atentado aos créditos, hoje qdo entrei novamente vi o end. do blog e achei conveniente passar para o e-mail do Pe. Fabio que falou tão bem do texto e que fez um longo comentário sobre ele.
    Parabéns pelo dom e graça de escrever tão bem.
    Um grande abraço.
    Suely

    Curtir

  30. já tinha lido seu tesxto, achei ótimo, eu como mãe concordo plenamente, e ontem quando estava assistindo Pe. Fábio pela Canção Nova, ele falou sobre o seu texto achei ótimo, que bom, ainda temos pessoas com valores no mundo de hoje.

    Curtir

  31. Querida Karina, ao receber o seu texto (que aliás veio com autoria diferente), pensei muito em levá-lo a meus alunos para que refletissem sobre a questão da necessidade do “não”. Assim, pesquisei a autoria correta e encontrei a Mafalda Crescida. Preparei uma prova – sou professora de Redação no Ensino Médio em uma escola particular de Sorocaba/SP – e apliquei nesta semana. Os alunos gostaram do tema e de refletir sobre a questão. Na proposta, pedia que lhe enviassem uma carta, marcando suas posições sobre o tema. O resultado foi gratificante. Mais de 150 alunos fizeram a prova e há muitas idéias boas por aqui. Na maior parte dos textos, os alunos parabenizam a autora. Também coloquei o endereço do blog na prova! Beijos e parabéns!

    Curtir

  32. Olá, descobri seu blog hj quando estava pesquisando tiras da Mafalda que falem sobre a Liberdade… Apareceu o texto que fala sobre as razões para, apesar de tudo, ainda querermos um homem em nossas vidas (rsrsrsr)! Aí resolvi dar uma olhada nos outros textos e não pensei duas vezes, seu blog já entrou para minha lista de Favoritos! Parabéns! Os seus pensamentos, suas idéias e questões são muito bem-vindos! Quanto ao NÃO nosso de cada dia, estou com vc e não abro mão.

    Curtir

  33. Parabéns!!! Adorei seu texto e mais ainda de sua resposta às críticas recebidas! Tenho certeza que tenho muito a aprender com você! Após lê o texto ” Criando um monstro!”, com autor desconhecido, resolvi procurar na NET quem poderia ter escrito um texto contendo um pensamento tão semelhante ao meu e encontrei você! Seu blog entrou para minha lista de favoritos! Boa sorte e muitos beijos!!!

    Curtir

  34. Karina, saiba que adoro suas idéias e, so para me acrescentar um pouco mais de cultura, até adicionei o seu blog nos meus favoritos! Ah!!! Eu fui uma das pessoas que recebi o texto, sem autoria, me interessei em pesquisar a autoria do brilhante texto, com muito respeito à sua qualidade de autora, repassei ao meu círculo de amigos e familiarem, com muitas recomendações!!! Com certeza valeu a pena os meus minutos dedicados a apreciação de sua “obra”!

    Parabéns!

    Curtir

  35. Karina,

    Bom dia!!! Para além da questão da autoria, que deve ser respeitada, como pedagoga, parabenizo o conteúdo do texto. Dizer NÃO é dar limites. Dar limites é desenvolver a CONSCIÊNCIA de que NÃO se pode fazer tudo que se quer, principalmente, se o objeto de desejo fere o direito do outro de também ter ou NÃO ter e, sobretudo, de SER ou NÃO SER. Eloá NÃO queria mais SER a namorada de Lindemberg. NÃO teve o seu direito respeitado e ainda perdeu a vida. Muito triste… Atuando em EDUCAÇÃO e me colocando em constante ORAÇÃO, vou tentando dar a minha contribuição para formar uma sociedade mais HUMANA (assim como vc, com os seus textos). Mais uma vez, PARABÉNS!!!

    Curtir

Deixe uma resposta para Djaman Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s