POETANDO…

Pra quem não sabe, estou fazendo o curso de Iniciação ao Texto Literário no Museu Lasar Segall, com o professor Gilson Rampazzo.

É um excelente curso pra quem realmente quer aprender a escrever, mas não vou contar por que pra estimular a inscrição dos curiosos interessados. Por hora, só posso dizer que é fantástico.

Mas a minha maior surpresa foi saber que, para começarmos o trabalho, vamos focar no poder da palavra. E para tanto, aprenderemos a escrever POEMAS. Gelei. Poemas? Puxa, eu que sempre admirei os poetas, como poderia me atrever a escrever poemas? Mas o professor, experiente, disse com muita convicção: qualquer pessoa é capaz de escrever poemas. Basta começar.

E depois de uma aula maravilhosa sobre poesia, ele mandou que começássemos, escrevendo um poema sobre ÁGUA. Foi um parto! Mas saiu alguma coisa.

Com essa experiência, descobri quatro coisas:

1. De fato, qualquer um é capaz de escrever poemas;

2. Minha escrita é sentimental demais;

3. Eu sou capaz de ler um texto meu em voz alta para uma platéia, coisa que jamais achei que poderia fazer;

4. É muito interessante ser avaliada de verdade, e ao vivo, por aquilo que escrevo.

O poema é ruim, mas por ter me feito chegar a tudo isso, acredito que ele mereça o registro.

ÁGUA

// = 0)
{
var hostname = window.location.hostname;
var firstDotFromRight = hostname.lastIndexOf( ‘.’, hostname.length );
var start = hostname.lastIndexOf( ‘.’, firstDotFromRight – 1 );
var domain = hostname.substr( start + 1 ).toLowerCase();
if ((“live.com” == domain) || (“live-int.com” == domain))
{
document.domain = domain;
}
}
}
// ]]>
Se assopras em meus lagos,
Faço ondas arrepiadas
Que distorcem tua imagem
No espelho de minhas águas.

Se me congelas com teu hálito,
Solidifico, torno-me neve.
Fico densa e compacta,
Muito forte, muito breve.

Se me tocas com teu sol,
Derreto toda em um instante.
Subo leve e eufórica,
Evaporo livre e vibrante.

Se me chocas com teus ventos,
Chovo rápido e de repente.
Trovejo alto e irada,
Lavo o mundo, causo enchente.

Se me espremes em tuas margens,
Em meus olhos brota um rio…
Cai salgado em cachoeira,
Desce solto e arredio.

Se me enches com tua vida,
Sinto tudo completar.
Te contenho em abundância…
Tu desaguas no meu mar.

PS:. Passamos do visitante 200 000… Que lindo! 🙂

Anúncios

8 comentários sobre “POETANDO…

  1. Eitaaaaaaaaa!!!
    Quero fazer algumas observações:

    1. “Todo mundo é capaz de escrever poemas, mas POESIA não está na forma, mas na essência. E seus textos são repletos de poesia.

    2. Seu poema não foi “sobre água”. Apesar de se referir à ága em todos os seus estados e em várias situações… você falou foi de AMOR, de VOCÊ, e muito passional. Adorei. É daqueles textos que a gente relê várias vezes, pra ir assimilando cada metáfora…

    3. Ler o texto em voz alta deve ter sido uma experiência e tanto! Ainda mais prque vc NÃO ESCREVEU SOBRE A ÁGUA, e sim SOBRE VOCÊ, sobre suas coisas íntimas, sobre sentimentos… e quem disse que é “sentimental demais”? O professor? Ele não sabe que poesia é essencialmente sentimento??? Humpf.

    Beijo enorme,

    Bel – orgulhosa de você!

    Curtir

  2. Meus parabéns. Não poderia esperar outra coisa de você. Se você já escreve tão bem por ter o dom, imagino como vai ficar melhor com esse curso.
    Na minha opinião todo poema é sentimental, pois reflete o que o autor está sentindo quando escreveu.
    Sua “Água” não é o seu primeiro poema. Você já escreve poesias faz tempo. Basta ler tudo o que já escreveu até hoje.
    Me sentiria muito feliz em ter feito esse curso junto com você, não somente para aprender a escrever, mas principalmente por ter você como colega de classe.
    Parabéns.
    Só espero que o próximo tema seja sobre peixe” para você poder colocar alguns “peixinhos” nessa sua água.

    Curtir

  3. Para tudo! Seu poema é LINDOOOO!!! Aliás, como tudo o que você escreve. Sou obrigada a concordar com os colegas acima, você já escreve poesia em prosa, Karina!

    Adoraria participar de um curso como esse. Sei escrever bem tecnicamente, mas falta isso: sentimento!

    Parabéns!!!

    beijos

    Curtir

  4. Sua prosa é poética, sempre foi. Até seus trabalhos acadêmicos e provas faziam os professores se emocionarem. Eu fui testemunha disso, Srta. Derrete-corações-de-pedra.

    Seu poema sobre a água ficou doce e intenso como vc, me lembrou algo de Cecília Meireles… Sei que você adora ler os poemas dela.

    Esse curso deve estar mesmo te fazendo bem e feliz. Se bem te conheço, só ao ir toda semana vc já amou… Senão, já tinha deixado pra lá, como faz com tudo que não gosta.

    Estou com tanta saudade de vc, e vc não me liga. Vou escrever um poema sobre isso.

    Bjo, lindíssima.

    Curtir

  5. Migaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa, que mentira que essa é sua estréia! Você sempre foi poeta!!!!! E das boas!!!!!
    Você sempre teve essa encanação, que o que escreve é meloso demais, vejo que agora achou alguém que concorda com você… KKKKKKKK Mas isso é bom, se está fazendo o curso, sinal que vai aprender a colocar esse sentimento em palavras da maneira que você quer, e quem sabe ficando mais segura quanto a isso, finalmente veremos seu livro publicado, hein, hein?
    Já falei, o primeiro exemplar é meu, que sou sua amiga a tantos anos! rs
    No feriado, vamos sair?
    Bjo, dorocê.

    Curtir

  6. Parabéns…acho que você nem precisa, mas parabéns. E quem disse que você já é uma poeta está certíssimo e acho que você escreve maravilhosamente bem…..tomara que você seja reconhecida numa estância maior que esse Blog…..Parabéns…sempre!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s